Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

Tecnologia Achix
Busca
Busca Avançada
Entrar | Não é cadastrado?
Você está em: Início » Jornal iTEIA » ACAMPAMENTO CIGANO

Jornal iTEIA

17.10.2011 - 17h13

ACAMPAMENTO CIGANO

Uma vida simples, precária, mas de eterna luta

Mio Vacite

ampliar Mio Vacite
Mio Vacite

Muitos ciganos aqui no Brasil ainda vivem em condições precárias extremas. Sem assistência médica e saneamento básico são totalmente invisíveis e vivem a margem da sociedade. O pouco que tem sempre perdem nessas enchentes que ocorrem no Rio de Janeiro. Nós fazemos esse trabalho a anos. Este é realmente um estado de total calamidade. Um único acampamento compõe-se aproximadamente de 40 barracas (40 famílias). Existem outros que ainda não conseguimos fazer o levantamento total do número de pessoas. São muitas crianças e idosos.Apesar das condições precárias em que vivem os ciganos nômades, ainda existe esperança em seus olhares. São artistas natos e tem sede de cultura. A vida é dura em seu dia a dia, sem nenhum tipo de diversão, pois a cada manhã acordam pensando em como sobreviver mais um dia, trabalhar para alimentar principalmente as crianças e os idosos, mas sem perder as esperanças de um mundo melhor. Assim levamos até eles um pouco de diversão e pudemos ver a alegria e a satisfação em cada rosto de crianças e adultos. E todos querendo multiplicar essa alegria para partilharem com outros irmãos. Esse é o verdadeiro espírito de comunidade.
Muitos falam de espírito de comunidade sem sequer ter experimentado ou observado esse verdadeiro espírito. Quando se vive em um acampamento cigano esse espírito realmente é vivido. Cada um tem sua tarefa a cumprir ajudando-se mutuamente. Até as crianças tem seu lugar nessas tarefas ajudando seus pais e mães a fim de aprenderem seu ofício. Todo o ganho é dividido igualmente não importando quem ganhou mais num dia ou no outro. Cada um tem a sua profissão como tacheiros, ourives, comerciante de cavalos, e até as mulheres com sua costura e fabricação de sabão artesanal. Aqui relato também o quanto esses ciganos, mesmo muitas vezes com dificuldade de encontrar água, são extremamente asseados. Vemos isso no rigor com que as mulheres areiam suas panelas, mesmo velhas mas sempre brilhando. Gostaria de relatar também que eles constroem seus banheiros improvisados mantendo-os sempre bem limpos. Em um desses dias em que estava presente num desses acampamentos chegou uma nova vida e esse é um dos maiores motivos de festa.

Publicado por: UNIÃO CIGANA DO BRASIL em 17.10.2011 às 18h12
Tags: dança cigana gipsy dance romane
Canais: Políticas públicas

Este conteúdo tem 0 Comentários

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal iTEIA reserva-se no direito de apagar as mensagens.

Deixe um comentário








Parceiros
Cooperação
Integração
Realização
Patrocínio

Ir para o topo